Custo do produto: Como montar uma ficha técnica?

Tempo de Leitura 3 Minutos
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Você conhece, verdadeiramente, qual é o custo do produto vendido pela sua empresa? O custo do produto ou de um serviço tem impacto direto nas finanças da empresa, no balanço contábil e nos registros fiscais.  O custo da produção também é responsável diretamente pela formação do preço de venda – conhecer esse valor é fundamental para tornar uma empresa competitiva. 

A ficha técnica é a melhor maneira de conhecer todos os componentes de um produto, o custo de cada um desses componentes e permite determinar o custo total do produto final. Além disso, a ficha técnica permite a padronização dos produtos de uma empresa, uma vez que especifica a quantidade de matéria-prima usada em cada processo. Importante, não é mesmo?

Veja neste artigo como montar a ficha técnica de cada produto da sua empresa.

O que é uma ficha técnica e como usá-la para calcular o custo do produto?

A ficha técnica é um memorial descritivo que detalha os custos relacionados à matéria-prima usada para a fabricação de um produto. Para montar esse cálculo, no entanto, é importante conhecer o conceito de CPV.

Custo dos Produtos Vendidos (CPV) – o que é?

A gestão de custos implica o conhecimento de dois conceitos: Custo das Mercadorias Vendidas (CMV) e o Custo dos Produtos Vendidos (CPV). Mercadoria e produto são conceitos diferentes. Mercadoria é um produto vendido em um local, mas produzido em outro. Já produto é aquele produzido e vendido no mesmo local.

A ficha técnica é utilizada para encontrar o CPV, que realiza um cálculo gerencial para medir os custos diretos incorridos na produção dos produtos vendidos durante um período. Em outras palavras, esse índice reflete a quantidade de dinheiro que a empresa gastou em mão de obra, materiais e despesas gerais para fabricar produtos que foram vendidos aos clientes durante todo o ano.

Custo do produto – quais os componentes ligados à produção?

Montar a ficha técnica de um produto envolve o conhecimento de todos os custos ligados a produção. Os custos podem ser definidos como os gastos ligados diretamente à produção.

Por exemplo, em uma indústria têxtil a matéria-prima é o algodão usado na produção de camisas e os insumos ligados à produção são a máquina de tecer, a água que lava o tecido e os demais elementos usados para a fabricação.

Já as despesas são os gastos não ligados a produção como a publicidade e os serviços de contabilidade da empresa. Embora as despesas estejam diretamente ligadas ao orçamento de uma empresa, a ficha técnica deve especificar somente os custos ligados à produção.

Custo do produto – como montar uma ficha técnica?

Como dito acima, para produtos o CPV é composto pelo custo das matérias-primas que constituem fisicamente o item. O custo das mercadorias não inclui despesas indiretas, como serviços públicos, materiais de escritório ou itens não associados à produção de um bem específico.

Para montar uma ficha técnica é preciso listar todos os componentes de cada item produzido pela sua empresa. Suponhamos que para produzir uma saia é utilizado 2 metros de tecido de algodão, 6 botões e 1 elástico. A ficha deve listar cada componente do produto e a quantidade utilizada para fabricar uma unidade:

MaterialQuantidade
Tecido (em metros)2
Botões6
Elástico (em metros)1

Em seguida, é preciso estabelecer o preço de cada um dos componentes do produto:

MaterialQuantidadeValor unitário
Tecido (em metros)2R$ 10
Botões6R$ 1
Elástico (em metros)1R$ 2

O próximo passo é multiplicar a quantidade de matéria-prima pelo valor unitário, o resultado será o CPV unitário:

MaterialQuantidadeValor unitárioCPV unitário
Tecido (em metros)2R$ 10R$ 20
Botões6R$ 1R$ 6
Elástico (em metros)1R$ 2R$ 2
CPV unitárioR$ 28

O CPV total é obtido pela multiplicação do CPV unitário pelo total de produtos vendidos em um determinado período. Cada produto de uma empresa deve possuir uma ficha técnica diferente que contemple todos os componentes utilizados no seu processo de fabricação.

Também é preciso definir corretamente o valor de cada item, de modo a obter um resultado preciso do CPV. É importante lembrar que o CPV diz repeito somente aos produtos vendidos. Dessa forma, o CPV não considera os custos dos produtos que permanecem no estoque da empresa.

A ficha técnica é particularmente importante para uma empresa porque permite calcular o custo das mercadorias vendidas, a margem bruta do negócio e analisar qual porcentagem das receitas está disponível para cobrir as despesas operacionais.

Como a sua empresa calcula o custo do produto? Compartilhe essa informação conosco nos comentários!

Powered by Rock Convert

Não esqueça de compartilhar esse post!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no print
banner news

Siga a Mainô nas redes

Deixe um comentário

  Subscribe  
Notify of

Obrigado por se cadastrar!