Precificação de Produtos Importados: 3 itens a considerar

Tempo de Leitura 2 Minutos
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Definir o preço de uma mercadoria não é uma tarefa fácil. Agora imagine uma situação em que isso precisa ser feito com um produto importado! Nesses casos, você  precisará de análises muito mais detalhadas do que simplesmente a margem de lucro e os custos do produto.

No post de hoje, listamos 3 importantes itens que você deve considerar na hora de fazer a precificação de produtos importados, para que a sua empresa possa oferecer preços justos e sustentáveis ao seu negócio. Continue conosco e confira!

1. Fretes e seguros

O transporte de produtos, desde o local de produção até a sua empresa, demandará, no mínimo, 3 fretes distintos: da fábrica até o local de embarque; a viagem principal; e o frete interno no Brasil, e isso aumentará os custos, é claro. Mas tudo isso já é previsto e, portanto, é preciso apenas se certificar que estes deslocamentos não provocarão ao produto qualquer dano físico.

Se ele tiver um alto valor agregado, veja com o vendedor uma forma de assegurar que suas compras não serão prejudicadas por nenhum problema durante os deslocamentos. Os seguros são uma alternativa a esse tipo de imprevisto, mas nem sempre cobrem todo e qualquer tipo de problema apresentado pelos produtos. Com uma boa política de seguros, suas margens de lucro poderão crescer, sem a necessidade de aumento de preço.

2. Garantias e assistência técnica

Com relação aos produtos importados, a assistência técnica oferecida pode ser um diferencial para que o seu produto tenha mais aceitação dos clientes a longo prazo. E isso pode gerar um custo adicional, que você deve considerar na hora de precificar produtos importados. Como nem todos os produtos pertencem a grandes marcas internacionais, o que se deve fazer quando não há o suporte de uma gigante na área de eletrodomésticos, por exemplo? A resposta é tentar viabilizar sua própria assistência técnica.

Assim, você terá seu próprio call center, oficina e, alternativamente, poderá oferecer aos seus clientes a possibilidade de enviarem o produto via correio para seu endereço físico de assistência técnica. Faça uma previsão dos gastos a serem realizados para estes serviços adicionais e inclua-os nos custos de comercialização. Os clientes, com ou sem garantia, poderão acionar sua assistência técnica e terão a oportunidade de se surpreender com seu bom atendimento.

planilha-de-calculo-de-nf-e-importacaoPowered by Rock Convert

3. Público-alvo

A definição do público-alvo trará o direcionamento dos planos para a sua margem de lucro. Se o produto importado for algo mais exclusivo, por exemplo, ele terá uma tendência de preços mais elevados e maior valor agregado, fazendo com que as margens de lucro sejam maiores.

Por outro lado, se a sua intenção ao importar um item for massificá-lo, será necessário ter um grande giro dos estoques, além de um ótimo relacionamento com seu fornecedor estrangeiro.

Para precificar produtos importados, é preciso considerar que: se o seu produto possui muito valor agregado, então a sua margem de lucro será alta; por outro lado, se ele é adquirido por uma quantidade grande de consumidores, suas margens de lucro poderão ser menores.

Finalmente, vale ressaltar a importância de estudar os concorrentes de um negócio, verificando quais são os preços praticados por eles para produtos similares aos seus.

E você, já sabe como precificar produtos importados? Deixe seu comentário! E para ler outros artigos como este, assine a nossa newsletter!

Powered by Rock Convert

Não esqueça de compartilhar esse post!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no print
banner news

Siga a Mainô nas redes

Deixe um comentário

  Subscribe  
Notify of

Obrigado por se cadastrar!