Canal de Distribuição: importe e Distribua pela internet

Tempo de Leitura 4 Minutos
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Canal de Distribuição: se você chegou até aqui querendo saber como importar pela primeira vez ou o que é preciso para começar, esse artigo ainda não é para você. Aconselho que você primeiro leia artigos relacionados ao assunto aqui no blog e faça o download gratuito do nosso e-book Guia de Importação para Empresas

Dever de casa feito? Então vamos ao assunto do artigo!

Como você viu, a busca por produtos importados que tragam maior qualidade, rentabilidade e exclusividade é muito comum no Brasil. No caso de produtos importados da China, o motivo é óbvio, já que a margem de lucro pode chegar a 400%. Contudo, muitos empresários têm vontade de começar a importar, mas não têm capital suficiente para abrir uma loja física e arcar com os investimentos em infraestrutura, funcionários e demais despesas. Neste caso, a melhor solução é revender o produto importado pela internet.

canal de distribuição

Canal de Distribuição: revenda de produtos importados pela internet

A escolha do canal de distribuição correto está ligado diretamente ao tipo de público que seu produto é destinado e ao capital disponível para investimento. Antes de tomar a decisão de revender o produto importado pela internet, é preciso analisar se o seu público compra pela internet e qual é a melhor forma de anunciá-lo de forma que toda a sua qualidade consiga ser destacada através de um site. 

Após a validação destes pontos, chegou a hora de decidir qual o melhor canal de distribuição para esse produto na internet. Mas como assim? Te explico! 

Hoje existem algumas possibilidades de distribuir seus produtos na internet, você pode por exemplo utilizar redes sociais para divulgar e vender,revender através de marketplaces (B2W, Via Varejo, Mercado Livre etc) ou criar o seu próprio e-commerce. 

Canal de Distribuição: venda por redes sociais

Todos estamos em redes sociais e por isso este deve ser o melhor canal para vender seus produtos, certo? Errado! As redes sociais garantem pouca segurança para o seu negócio, tanto em questões de controle de venda, quanto para receber pagamentos e traçar a melhor logística de entrega. As redes sociais são sim uma ótima ferramenta para gerar anúncios que direcionam para o seu site, mas como plataforma de venda ainda não é a mais aconselhada. Salvo em casos de pouquíssimos produtos para revenda que não valham o esforço e o investimento em outra plataforma. 

Powered by Rock Convert

Canal de Distribuição: marketplaces

Os marketplaces podem ser uma boa saída dependendo do objetivo do seu negócio. Eles já contam – geralmente – com certa credibilidade, têm bastante acesso e garantem uma maior infraestrutura para o seu negócio. Contudo, isso tudo tem seu preço. Os marketplaces cobram uma porcentagem em cima das suas vendas que podem retirar a rentabilidade da sua importação. 

Além disso, a marca que será vista e lembrada será a do marketplace e não a sua. Isso pode ser um problema caso seu objetivo seja mais do que só vender. Se o seu objetivo for criar um nome forte no mercado, ter credibilidade enquanto marca e ganhar mais autoridade, um marketplace não é a opção mais adequada. 

Loja Virtual (e-commerce)

Agora se o seu canal de venda escolhido for uma loja virtual, o famoso e-commerce, saiba que terá que arcar com as responsabilidades e os custos de garantir o tráfego e a gestão completa do seu negócio. Leve em conta investimento em infraestrutura e marketing para divulgação do seu site. 

Por outro lado, a possibilidade de criar tudo à sua maneira garante maior personalização da experiência do seu cliente. Além disso, a imagem que ficará guardada na cabeça dele será a marca da sua empresa e assim você terá maior oportunidade de construir sua própria identidade. 

Como automatizar o processo de ponta a ponta por conta própria

Por fim, independente do canal de distribuição escolhido, é fundamental que você tenha total controle sobre o seu estoque, pedidos de venda, vendas e a saúde financeira da sua empresa. Com esses dados você ganhará previsibilidade, garantirá que seus clientes sejam atendidos da forma esperada e evitará prejuízos. Entretanto, existem ainda dois problemas quando se importa e distribui pela internet: a nota de entrada de importação que você terá que emitir para nacionalizar os seus produtos para colocá-los no estoque e um sistema de gestão capaz de fazer tudo isso e ainda se conectar com o seu site/marketplace. 

Para isso, as empresas tendem a contratar ERPs (Enterprise Resource Planning) especializados em importação e distribuição para manter todo o processo automatizado e ganhar agilidade. Além disso, cabe lembrar que as vendas realizadas através da internet para outros estados podem incorrer em cobranças diferenciadas do ICMS. Por isso, ter um sistema que ajude no cálculo automático deste e de outros tributos, garante mais tranquilidade e segurança para o seu negócio. 

Quer saber como o Sistema Mainô pode ser o seu aliado no processo de importação e distribuição pela internet? Clique aqui e solicite o contato de um de nossos especialistas sem compromisso. 

Por fim, não existe “certo ou errado” na hora de escolher o seu canal de distribuição pela internet. Primeiro você precisará definir qual será o seu público, quais são as suas intenções para o seu negócio e o capital disponível para investimento. Depois dessas decisões tomadas, tenho certeza que a sua decisão será bem mais fácil! 

Powered by Rock Convert

Não esqueça de compartilhar esse post!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no print
banner news

Siga a Mainô nas redes

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Obrigado por se cadastrar!