Dicas do CEO: Série produtividade – como hackear seu cérebro?

Tempo de Leitura 3 Minutos
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Olá!

Semana passada comecei uma série sobre produtividade dentro do Dicas do CEO. Na oportunidade falei sobre a analogia de nosso cérebro com um músculo. Essa analogia possui um lado negativo: assim como um músculo, nosso cérebro se fadiga. Da mesma forma que você não consegue correr por 8 horas seguidas, pois seus músculos se cansam, é difícil manter seu cérebro tomando decisões racionais por tanto tempo. Por isso estamos mais propensos a tomar decisões ruins quando nosso cérebro já está fadigado.

Imagine se houvesse uma forma de “programar” seu cérebro para tomar decisões melhores? O artigo de hoje é sobre isso, e essa é uma ferramenta que pode mudar sua vida.

Nós, seres humanos, somos seres que agimos baseados em hábitos. Nosso cérebro tem uma fortíssima tendência a economizar energia, por isso a maior parte das decisões que tomamos são decisões não conscientes, baseada em costumes ou emoções. Nos consideramos seres racionais, entretanto nossas decisões racionais são somente uma pequena fração entre todas as decisões que tomamos durante o dia. Então, tentar tomar melhores decisões racionais, além de fadigar seu cérebro, só irá melhorar uma pequena fração de todas as suas decisões. A maneira mais eficiente de melhorar suas decisões é mudar seus hábitos.

Se o primeiro passo para tomar melhores decisões é mudar seus hábitos, faz sentido entender como eles funcionam primeiro, certo?

Basicamente, um hábito funciona em três etapas: gatilho, rotina e recompensa.

Por exemplo, imagine que você sente fome a noite e abre a geladeira. Dentro da geladeira existem duas opções para você comer: uma maçã e uma barra do seu chocolate preferido. Qual decisão você vai tomar?

Se você parar para tomar uma decisão racional, saberá que a maçã é muito mais saudável, afinal o que é consumido à noite afeta os níveis de açúcar no sangue por até 14 horas. Mas, se você não possui hábitos saudáveis ou não tem esse nível de autocontrole, provavelmente sua escolha será a barra de chocolate. Isso porque, no momento que você vê a barra de chocolate, imediatamente seu cérebro irá lembrar da recompensa, a sensação de “felicidade” que o chocolate causa. O chocolate contém em sua composição o triptofano, um aminoácido que ajuda a sintetizar serotonina, o “hormônio do prazer”.

É uma batalha desleal: razão x hábito. E geralmente, o hábito vence.

Por isso, a forma mais fácil de tomar melhores decisões é entender como funcionam seus hábitos e hackeá-los. Tentar ter mais autocontrole só vai fatigar mais cérebro, pelo menos num primeiro momento. O segredo aqui não é tentar mudar as regras do jogo, e sim, uma vez que você entendeu essas regras, saber jogar.

Passo 1 – Identifique o gatilho

Vamos analisar o caso acima. O gatilho que desperta a rotina (comer chocolate) é o sono. Provavelmente, quando você começa a sentir sono, seu cérebro envia um alerta: “hora de comer chocolate”! O gatilho pode ser uma determinada hora do dia, um estado emocional, um lugar, ou até uma pessoa. O importante é identificá-lo.

Passo 2 – Identifique a recompensa

Uma vez identificado o gatilho, identifique a recompensa. O que seu corpo anseia quando sendo vontade de comer chocolate a noite? Nesse caso, é a sensação de prazer causada pelo triptofano.

Passo 3 – Mude a rotina

Não é apenas o chocolate que contém triptofano!

Alimentos como banana, leite com aveia, amêndoas ou abacates também são ricos na substância. Dê ao seu cérebro o que ele pede: triptofano! Mas troque um hábito ruim por um hábito bom.

Existem basicamente três formas de mudar hábitos e tomar melhores decisões. São eles:

  • Eliminar um gatilho que provoca um hábito negativo: você precisa mesmo encontrar aquela pessoa que te deixa naquele estado de nervos?
  • Criar uma recompensa para um hábito positivo: que tal após se exercitar tomar um copo do seu suco preferido?
  • Tocar a rotina, assim como o exemplo do chocolate.

Acho que nesse ponto você já entendeu como funciona. Agora você tem em mãos uma poderosa ferramenta para melhorar seus hábitos, sem que seu cérebro precise fazer um grande esforço para isso.

Que tal fazer uma lista de bons hábitos que você gostaria de inserir no seu dia a dia? Se você mudar um hábito por vez, em um ano você consegue mudar 12 hábitos. E mudar 12 hábitos, pode ter certeza, vai mudar sua vida.

Quais hábitos você quer mudar?

Powered by Rock Convert

Não esqueça de compartilhar esse post!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no print
banner news

Siga a Mainô nas redes

Deixe um comentário

  Subscribe  
Notify of

Obrigado por se cadastrar!